O papel da liderança feminina na sociedade contemporânea

Qual será o papel da liderança feminina na sociedade contemporânea?  Esta pergunta que sempre se faz devido às recentes transformações significativas deve ser discutida não apenas em termos de mercado de trabalho, mas dentro de uma perspectiva abrangente. No processo de emancipação da mulher, a sociedade e, especialmente, as organizações ganharam uma dimensão mais humana ao reconhecerem as diferenças entre os gêneros e, ao mesmo tempo, criaram novos caminhos para uma complementaridade inovadora. O grande dilema da sociedade contemporânea é entender que não haverá desenvolvimento social e econômico com justiça se não houver igualdade de oportunidades para homens e mulheres.

A mulher, pelo seu estilo transformador, descobre as potencialidades das pessoas, estabelece parcerias, alinha as diferenças e consegue obter o comprometimento da equipe. Este tipo de liderança é essencial às organizações contemporâneas, pois para assegurar a perenidade dos negócios, as empresas necessitam de profissionais com capacidade e habilidade para ousar e antecipar-se às demandas mercadológicas.

O mundo corporativo está se transformando e descobrindo que certas habilidades femininas como tolerância, a capacidade resolver conflitos, compartilhar decisões e usar de intuição na análise e solução de problemas são indispensáveis ao novo modelo de gestão. O mais indicado para as organizações é, portanto combinar o modelo tradicional, desenvolvido pelos homens, ao feminino, pois ambos podem contribuir para o sucesso da organização.

Em pesquisa de mestrado, realizada com 102 executivos da Região Metropolitana de Belo Horizonte, os resultados revelaram que ambos têm estilos semelhantes. Predomina a atenção cuidadosa do líder às necessidades dos subordinados, e forte ênfase nas pessoas, com apenas algumas pequenas diferenças, mulheres com 67% e homens com 43%. Porém, para assegurar a competitiva e sobreviver aos desafios do mundo moderno, equalizando o comprometimento da equipe com as metas de produção, a mulher se posiciona de forma mais dinâmica.

Conclui-se que o estilo de liderar depende de algumas variáveis, como perfil da equipe, estilo e momento da organização. Varia também de acordo com o segmento da empresa, o tipo de função que a pessoa desempenha; sua experiência profissional e seu conhecimento técnico. Essa visão será mais ampla ainda se for considerado o mercado no qual a empresa atua e o seu ambiente externo. Daí a necessidade de se aprender a liderar buscando técnicas e instrumentos que auxiliem a se relacionar de forma eficiente com pessoas e culturas diferentes, visto que o trabalho humano dependerá cada vez mais de conhecimento, habilidades e atitudes pessoais.

A mulher contemporânea está ocupando mais a mesa de trabalho das lideranças corporativas. As organizações querem as mulheres não apenas pelo seu lado emocional, mas sim, e principalmente, por sua personalidade e pela sua capacidade de adaptação às mudanças.

Apesar de em alguns países as limitações culturais ainda celebrarem o descompasso, as mulheres modernas podem tudo: de chefiar países a cuidar de corporações multinacionais, pilotar um avião, operar uma locomotiva, como também cuidar de uma casa e dos filhos e de ter sua própria independência. Qual o preço que uma mulher paga por vivenciar o direito a conduzir sua própria vida? As estatísticas apontam a decisão de se adiar o matrimônio e a apostar em uma vida profissional mais relevante e significativa.

Finalmente, quando se compreende a complexidade a respeito da liderança, percebe-se que ainda há um longo caminho a percorrer e muito a aprender sobre as diversas limitações impostas às pessoas em papéis de liderança.

Cleuza Pimenta: Professora e consultora empresarial. Especialista em treinamentos vivenciais e Mestre em Administração. Especialista Gestão Estratégica de Recursos Humanos, pela UFMG.

Artigo publicado no Jornal Diário do Comércio. Junho, 2015.

Comments

  1. Victor Pimenta de Miranda

    Gostaria de parabenizar a Profa. e Mestre Cleuza Pimenta! Excelente texto!

    A mulher tem seu papel essencial na vida e no mundo profissional. Já era tempo do mercado reconhecer o seu valor. Nós homens, não somos nada sem elas. E suas habilidades ímpares, tais como as dos homens, podem ser exploradas aos extremo pelas empresas para que possam trazer mais lucro e sucesso em suas atividades empresariais.

    Parabéns mais uma vez!!

  2. Juliana Fonseca

    Parabéns a Profª Cleuza Pimenta pelo artigo muito bem elaborado! Excelente!

  3. Everardo Costa

    Parabéns a esta jovem empreendedora que levanta sempre temas importantes nos processos mais fundamentais pertinentes a nossa sociedade. Eu penso que é questão definitivamente aceita no seio da nossa sociedade o papel da mulher. Não existe mais dúvidas em relação a isso. O ponto acho fundamental é sempre estarmos atentos às características psicológicas dos dirigentes que governam instituições particulares e públicas, sejam mulheres ou homens. Co-participação, auditorias independentes, investimento no desenvolvimento de habilidades individuais dos membros da instituição(funcionários). Plano de carreira, etc.. Enfim tem que ter sincronismo nos dois lados da moeda, ou seja, dirigentes e membros trabalhadores. Esta é a direção moderna. Na minha observação a mulher é mais detalhista e perfeccionista e cuidadosa. Se a mulher não estiver muito centrada perde a flexibilidade e por vezes, como por exemplo no setor público, assumem atitudes até ditatoriais. Não existe mais competição entre os sexos, existe sim uma necessidade de que estejamos sempre atuando sem impulsos de preconceitos, emoções ou revanchismos. Ser criativo, inteligente, cuidadoso, integrar o conjunto, ouvir muito e não tomar atitudes por impulsos. O mundo necessita de paz e harmonia e sempre atitudes que sejam direcionadas à execução de projetos importantes e harmônicos, onde todos se sintam felizes.

  4. Neilson Fonseca

    Sublime! Parabéns Cleuza.

Leave a comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *